mypokercoaching

Siga nossas redes

Geral

3 fatos para hoje: queda do IGP-M; caso 123 milhas; ‘Faraó dos Bitcoins’

IGP-M tem queda de 0,14% em agosto, diz FGV; CVM multa em R$ 102 milhões acusados em esquema do “Faraó dos Bitcoins”; rj da 123 milhas recuperação deve acelerar soluções com credores

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News
  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

1 – IGP-M tem queda de 0,14% em agosto, diz FGV

O Índice Geral de Preços-Mercado(IGP-M) registrou queda de 0,14% em agosto, após recuo de 0,72% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (30).

A expectativa em pesquisa da Reuters com analistas era de um avanço de 0,15%. O índice apresentou queda de 7,20% em 12 meses, menos intensa que o recuo de 7,72% acumulado no ano findo em julho.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, reduziu a baixa para 0,17% em agosto, ante queda de 1,05% em julho.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, caiu 0,19% em agosto, abandonando alta anterior de 0,11%. A maior contribuição para esse resultado partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação, que passou a cair 1,19% no período, contra alta de 1,15% em julho.

Entre os componentes do grupo, o destaque ficou para o item passagem aérea, que despencou 8,72%, frente a alta de 5,88% no mês anterior.

Enquanto isso, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,24% em agosto, ante variação positiva de 0,06% em julho.

“A taxa do INCC acelerou e foi outro destaque importante a contribuir para a queda menos intensa do IGP-M, sendo a mão de obra (de 0,38% para 0,71%) a principal contribuição para a aceleração deste índice”, explicou Braz.

Os dados do IGP-M foram divulgados após a leitura do IPCA-15 mais alta do que o esperado da semana passada ter indicado que a inflação brasileira já atingiu seu ponto mais baixo do ano, como era esperado.

O IGP-M calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

2 – CVM multa em R$ 102 milhões acusados em esquema do “Faraó dos Bitcoins”

A CVM decidiu por unanimidade nesta terça-feira multar Glaidson Acacio dos Santos, conhecido como “Faraó dos Bitcoins”, e outros dois acusados por operações fraudulentas no mercado de valores mobiliários, em um total de 102 milhões de reais.

Acacio dos Santos, Mirelis Yoseline Diaz Zerpa e a firma G.A.S. Consultoria e Tecnologia receberam multas de 34 milhões de reais cada, pela acusação de suposta realização de oferta de valores mobiliários sem a obtenção do registro e/ou dispensa do órgão regulador.

Pela acusação de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários, os acusados foram proibidos de atuar no mercado de valores mobiliários brasileiro por 8 anos e meio.

O esquema de pirâmide financeira oferecido ao público como contrato de investimento coletivo movimentou cerca de 38 bilhões de reais entre 2015 e 2021, com mais de 8 mil pessoas físicas e jurídicas envolvidas, de acordo com o relatório da CVM.

Bitcoin, imagem ilustrativa. Fonte: Freepik.

3 – 123milhas: recuperação deve acelerar soluções com credores

A recuperação judicial da 123milhas deve permitir que a companhia acelere soluções com credores para, progressivamente, reequilibrar a sua situação financeira. A agência de viagens se pronunciou após vir a público o pedido de recuperação judicial feito junto à Justiça de Minas Gerais nesta terça-feira, 29.

Em nota, a empresa afirmou que a medida tem como objetivo assegurar o cumprimento dos compromissos assumidos com clientes, ex-colaboradores e fornecedores. Ressaltou ainda que permanece fornecendo dados, informações e esclarecimentos às autoridades competentes sempre que solicitados.

“A empresa e seus gestores se disponibilizam, em linha com seus compromissos com a transparência e a ética, a construir conjuntamente medidas que possibilitem pagar seus débitos, recompor sua receita e, assim, continuar a contribuir com o setor turístico brasileiro”, disse ainda a companhia no pronunciamento à imprensa.

A dívida acumulada pela empresa, que levou ao pedido de recuperação judicial, é de cerca de R$ 2,3 bilhões. O montante inclui as dívidas da companhia sujeitas à recuperação judicial, podendo haver ainda outros passivos que não entram nesse dispositivo legal.

Na segunda-feira, a empresa já havia anunciado uma reestruturação, com demissão de funcionários depois do cancelamento de pacotes de viagens já pagos pelos consumidores.

Veja também

Boletim mypokercoachingBoletim mypokercoaching
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
mypokercoaching Mapa do site