gaming cheats app roblox

Siga nossas redes

Guia Financeiro

ChatGPT: a ferramenta que promete revolucionar a produtividade no trabalho

Criado no final de 2022, chatbot tem sido o centro das atenções por seu potencial de crescimento e disrupção.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 13 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News
  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News
ChatGPT. Crédito: Adobe Stock

OChatGPT, ferramenta de inteligência artificial criada no final de 2022, tem sido o centro das atenções nos últimos meses por conta de seu potencial de crescimento e disrupção. Como consequência, em apenas seis meses desde o seu lançamento, o chatbot da OpenAI ultrapassou a marca de 170 milhões de usuários em abril de 2023. 

Definido como uma inteligência artificial, o robô do ChatGPT pode ser utilizado das mais diversas formas na educação, em empresas e na rotina diária de trabalho e vida pessoal. Pode influenciar, inclusive, o retorno de investimentos, já que muitas das empresas ligadas a IA são listadas em bolsa de valores.

Entenda abaixo o que é o robô autônomo, como funciona, de que forma ele pode ser usado e como tem impacto em carreiras, mercado de trabalho e também nas ações.

O que é ChatGPT e para que serve? 

Sigla para Generative Pre-Trained Transformer (Tranformador pré-treinado generativo, em tradução livre), o ChatGPT cria frases e textos completos em tempo real em mais de 90 idiomas. O sistema pode ser definido como um modelo de linguagem que toma como base a inteligência artificial e utiliza redes neurais e machine learning com foco em diálogos virtuais. 

A tecnologia funciona na forma de um chatbot, software que consegue manter uma conversa humana em linguagem natural usado em sites e aplicativos. Ou seja, serve para responder a perguntas e pedidos de diversos níveis feitos por seus usuários. Também está apto a realizar atividades criativas, como formular códigos de programação, letras de música, poesias e até receitas.

A plataforma se baseia em um volume extenso de dados e é treinada para entender o contexto de cada pergunta. O objetivo é aprimorar o papel de assistentes virtuais já amplamente conhecidos, como a Alexa, inteligência artificial controlada por voz da Amazon, e o assistente do Google.

O projeto ainda é experimental. Atualmente, o robô toma como base para as suas respostas milhões de textos publicados na internet até setembro de 2021. A cada pergunta respondida, ele aprende mais e melhora suas próximas respostas. 

É possível que usuários sugiram o aprimoramento de diversas respostas à ferramenta, ajudando a desenvolvê-la de forma colaborativa. O robô é treinado para recusar responder perguntas consideradas inapropriadas. 

Qual a diferença do ChatGPT para outros chatbots? 

A principal vantagem de um chatbot é reduzir o tempo de resposta a pedidos de usuários. Dessa forma, as empresas conseguem direcionar o trabalho de sua equipe de atendimento para questões de maior necessidade.

Os chatbots já são amplamente utilizados no atendimento online de empresas. Podem servir para verificar se o sinal de uma companhia de internet está disponível em uma determinada região, agendar uma consulta médica, pedir a emissão de um boleto, entre outros serviços burocráticos.

ChatGPT
ChatGPT. Crédito: Adobe Stock

A diferença do ChatGPT para outros chatbots é que enquanto o ChatGPT se apoia em milhares de dados espalhados pela web, o chatbot tradicional conversa com humanos de forma padronizada, com base em regras definidas anteriormente.

Ou seja, nos chatbots tradicionais não há a possibilidade de adaptação ao contexto de cada pergunta: geralmente, é necessário fazer pedidos muito simples para que o robô consiga atender o usuário. Perguntas complexas costumam ser direcionadas para o atendimento humano. No ChatGPT, as perguntas podem ser criativas.

Como acessar o ChatGPT em português? 

Depois de realizado o cadastro no site em inglês, na tela inicial do chat basta perguntar ao robô se a conversa pode ser feita em português que ele começar a interagir na língua. 

É possível integrar o chatbot em apps como Word, Bing e Whatsapp For Business. 

Estudos 

Espera-se que milhões de trabalhadores, a exemplo de médicos, programadores, advogados, contadores, designers e pesquisadores, registrem um aumento de produtividade graças à tecnologia do ChatGPT. É o que aponta um relatório sobre inteligência artificial feito por analistas do banco Santander. 

O aumento do nível de produtividade no mercado de trabalho é importante porque tem o poder de determinar a prosperidade e bem-estar de uma economia no longo prazo. 

Recentemente estimou-se que engenheiros de software podem programar até duas vezes mais rápido usando inteligência artificial. Muitas tarefas relacionadas à escrita também podem ser concluídas na metade do tempo. 

Em relação a trabalhos específicos, sobretudo devido ao maior grau de automação proporcionado, também foi constatado que operadores de call centers se tornaram 14% mais produtivos com o uso da tecnologia, com ganhos de mais de 30% para trabalhadores menos experientes. 

O principal canal para ganhos de produtividade é o incremento na taxa de inovação. Se os trabalhadores forem mais eficientes, serão capazes de acelerar o progresso tecnológico através de novas descobertas. Ainda que os ganhos de produtividade sejam modestos no curto prazo, o efeito a longo prazo é relevante. 

Qual é o ChatGPT original? 

O ChatGPT original foi criado pela empresa OpenAI, um laboratório norte-americano que reúne estudos sobre inteligência artificial. Sua sede fica em São Francisco. 

A ferramenta começou a ser desenvolvida em 2019 e a empresa foi iniciada com capital de US$ 1 bilhão, reunido por executivos do setor de tecnologia. O bilionário Elon Musk foi um dos fundadores do laboratório sem fins lucrativos, ao lado de executivos como Peter Thiel (PayPal) e Reid Hoffman (LinkedIn).

Diante do sucesso do ChatGPT, empresas como o Google lançou um sistema de linguagem inteligente integrado à sua plataforma, o Bard, que usa um motor de linguagem feito pela própria companhia. A Microsoft também está buscando integrar a tecnologia a seus mecanismos de pesquisa ao criar o BingAI. 

ChatGPT
ChatGPT. Crédito: Adobe Stock

A empresa também busca integrar a tecnologia em seus softwares de produtividade. O Microsoft 365 Copilot integrará inteligência artificial no Word, Excel, PowerPoint, Outlook e Teams. A partir de poucos comandos, o Copilot gera rascunhos de texto, cria apresentações dinâmicas, resume os principais pontos de videoconferências ou até mesmo gera instantaneamente gráficos com um design profissional.

O ChatGPT pode ser integrado ainda em diversos aplicativos e serviços de empresas por meio de APIs e também via plug-ins. 

Um exemplo de plug-in é o da plataforma de turismo Expedia, na qual o usuário consegue planejar o roteiro de viagens com a ajuda do chatbot, incluindo sugestão de datas, hotéis para se hospedar, melhores voos e locadora de veículos. Já no plug-in Instacart, serviço de entrega de supermercado, é possível perguntar uma receita de um determinado alimento e realizar a compra dos ingredientes necessários em segundos.  

Como se cadastrar e fazer o login no ChatGPT? 

Acessar o ChatGPT é simples: basta entrar no blog do ChatGPT no site OpenAI, clicar em Sign Up e realizar um cadastro em inglês. O site aceita uma conta de e-mail Microsoft ou Google. É possível também criar uma conta na própria ferramenta. 

Feito o cadastro, a OpenAI pedirá um número de telefone com código do país e cidade. Depois, enviará  um código de seis dígitos por SMS que deverá ser digitado em um campo aberto automaticamente. Pronto: o cadastro está finalizado. 

Ao entrar no site, bastará clicar em Login e fornecer e-mail e senha. As conversas no chat são armazenadas e podem ser acessadas quando o usuário quiser. 

O ChatGPT é grátis?

O acesso à ferramenta é gratuito. Contudo, existem também planos pagos nos quais é possível obter dados mais complexos. 

Esses planos custam US$ 20 por mês e dão acesso prioritário à plataforma e também a plug-íns do chatbot. 

Exemplos de ChatGPT 

Não tem tempo para pesquisar sobre um determinado tema e precisa de uma resposta rápida? Basta pedir ao chatbot que sintetize o assunto em um parágrafo. Quer aprofundar seus conhecimentos? Peça uma explicação em um texto mais alongado, com 10 parágrafos. 

Está achando a linguagem de um artigo muito árida? Peça para a tecnologia simplificar o texto e torná-lo mais informal e didático. Não consegue decidir sobre uma questão complexa? A saída pode ser pedir para o robô mostrar os argumentos a favor e contra o assunto. 

Esses são apenas três exemplos do que pode ser feito com o ChatGPT. Mas é possível fugir do óbvio, que é utilizar a tecnologia apenas para ampliar conhecimentos e buscar respostas a perguntas, como costumamos fazer em buscadores como o Google. 

O ChatGPT também pode auxiliar em diversas tarefas diárias. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Tabelas

O chatbot pode organizar informações em tabelas e realizar alterações após criá-las. 

  • Traduções

A inteligência artificial é um modelo de linguagem treinado em diversas línguas. Portanto, pode ser mais preciso do que outras ferramentas já existentes oferecidas pelas big techs.

  • Criação de e-mails

É possível pedir ao robô para criar um texto para e-mails que tratem sobre reuniões e férias, por exemplo. 

  • Dicas de culinária 

Não tem ideia de receitas novas com os ingredientes que tem em casa? Peça sugestões à AI informando os produtos que tem na geladeira.

  • Textos

É possível pedir ao robô para criar textos. Contudo, é recomendável revisá-los e complementá-los depois. Existe ainda a possibilidade de pedir para o robô corrigir erros ortográficos em textos, bem como sua pontuação.

  • Treinar línguas

O robô permite treinar conversação em outras línguas e aprimorar esse conhecimento. Basta simular uma conversa na língua desejada no chat. 

Como fazer perguntas no ChatGPT?

O algoritmo do ChatGPT funciona interpretando palavras e contextos. Quanto mais específica for a pergunta, melhor será a sua resposta.

A recomendação é que sejam feitas perguntas claras e objetivas, inserindo palavras-chaves que auxiliem a pesquisa do robô. 

As perguntas e pedidos digitados na página do chat são chamados de prompt. Para realizar prompts melhores, pergunte ao próprio robô como os questionamentos podem ser melhorados. 

ChatGPT
ChatGPT. Crédito: Adobe Stock

Consequências para o mercado de trabalho 

Os sistemas de inteligência artificial generativa têm amplas implicações sobre uma gama de trabalhadores, ocupações e atividades, A estimativa é que possa afetar 80% dos trabalhadores americanos de alguma forma. 

Algumas empresas podem optar pela inteligência artificial para substituir profissionais em algumas funções. Contudo, caso o seu uso seja automatizar atividades diárias burocráticas e atender solicitações de clientes, é possível que tenha um efeito mais construtivo. Afinal, liberará mais profissionais para pensarem de forma estratégica. 

A plataforma de AI pode também democratizar o tratamento de dados em massa às micro e pequenas empresas. 

Carreiras que podem ser impulsionadas pela ferramenta

Desde a criação da tecnologia muitos tipos de carreiras foram colocadas à prova. Contudo, pouco se fala sobre as que devem ser beneficiadas. Veja abaixo algumas delas:

  • Cientista de dados: profissional que coleta, organiza e analisa um grande volume de dados. Para isso, pode utilizar a inteligência artificial
  • Especialista em inteligência artificial: busca inserir a tecnologia em dispositivos pertencentes a empresas, por exemplo 
  • Desenvolvedor: realiza testes, desenvolve e pode instalar o sistema operacional da tecnologia em sites e apps

Consequências para o mercado de ações 

Em 2023, a popularidade do ChatGPT impulsionou o mercado de inteligência artificial e, consequentemente, as ações das empresas que atuam no setor. 

Um exemplo é a Nvidia, companhia de tecnologia norte-americana: sua ação chegou a registrar 162% de alta no acumulado de 2023 até julho. Mesmo os papéis da Microsoft, que realizou um grande investimento na OpenAI, se valorizaram de forma intensa: a ação da big tech já subiu 25,38% no acumulado do ano, mesmo período.

Apesar do potencial da tecnologia, é necessário lembrar que a inteligência artificial generativa ainda está em estágio inicial de maturação. Ou seja, qualquer previsão sobre o futuro do mercado ainda será imprecisa, apontam analistas do Santander. 

É algo similar ao que aconteceu no início da internet. Mesmo que o investidor tivesse à época convicção de que a internet revolucionaria a sociedade, teria pouco sucesso caso selecionasse a maioria das opções de empresas disponíveis à época – muitas delas hoje inexistentes por conta de um processo de disrupção acelerada. 

Contudo, os analistas apontam dois segmentos como os maiores beneficiados pela tecnologia: software, especialmente provedores de infraestrutura como serviço (IaaS), e o mercado de semicondutores.

Os analistas explicam, em relatório temático, que os provedores de IaaS proporcionam flexibilidade para que organizações aumentem seu poder computacional e capacidade de armazenamento de acordo com demandas por infraestrutura de tecnologia da informação. 

Como o pré-treinamento e escalabilidade da inteligência artificial depende de grandes quantidades de poder computacional, acreditam que as empresas de IA terão de realizar parceria com a Microsoft Azure, AWS e Google Cloud Portanto, as ações das criadoras desses serviços serão beneficiadas.

Já o setor de semicondutores é responsável pela oferta dos data centers necessários para a infraestrutura de computação em nuvem, além de outros equipamentos de rede. Para os analistas, o poder computacional adicional necessário para treinar os algoritmos de inteligência artificial deve expandir o mercado dos principais players do segmento.

Fazem parte do mercado a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company, NVIDIA e ASML. Dentro do setor, o mercado  que deve ter crescimento mais acelerado é o de data centers, opinam os analistas. 

Todas essas empresas são listadas nas bolsas de valores americanas e também na bolsa do Brasil, via BDRs. 

Outras vantagens e desvantagens do ChatGPT

Apesar de todas as qualidades citadas, a tecnologia ainda possui uma série de limitações que a impede de substituir a interação humana. 

A mais veemente é o fato de a plataforma não reconhecer o que aconteceu após setembro de 2021. Ou seja, muitas de suas informações podem estar incompletas ou precisarem ser atualizadas e revisadas. 

Há ainda o fato de que muitos dados podem ser imprecisos e até falsos, pois a tecnologia ainda está sendo desenvolvida.

Além disso, seu uso pode ser desvirtuado: textos criados pela inteligência artificial podem escapar de filtros anti-plágio, o que torna a ferramenta um risco à educação. 

Há ainda a possibilidade de o robô dar instruções perigosas ou o conteúdo produzido ser enviesado, já que toma como base conteúdo publicado na rede.

Veja também

  • Metaverso: o que é, como surgiu e qual a relação com os criptoativos

Simulador Investnews

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
gaming cheats app roblox Mapa do site